terça-feira, 13 abril 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Nacional

Covid-19: Capital e Grande SP regridem para a Fase Laranja

Bares não poderão abrir para atendimento presencial

26/02/2021 17:10:22

Com o avanço dos casos e aumento de internações por covid-19, a região da Grande São Paulo, que inclui a capital paulista, regrediu de fase, passando da Fase 3-Amarela para a Fase 2-Laranja. Com isso, bares não poderão abrir para atendimento presencial. Além disso, o horário de funcionamento do comércio passa de 12 horas por dia para apenas oito horas diárias.

Na etapa Laranja, o funcionamento dos serviços não essenciais é limitado a até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido nessa fase, mas é permitido o funcionamento presencial se o bar operar como um restaurante, somente servindo refeição.

Além da Grande São Paulo, outras cinco regiões do estado regrediram de fase. As regiões de Registro, Sorocaba e Campinas passaram da Fase 3- Amarela para a Fase 2- Laranja. Já as regiões de Marília e de Ribeirão Preto passaram da Fase 2-Laranja para a Fase 1-Vermelha e só poderão manter em funcionamento os serviços considerados essenciais.

A região de Piracicaba foi a única a evoluir, passando da Fase 2-Laranja para a Fase 3-Amarela. Nesta fase é permitido 40% de ocupação em academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais, com expediente de até dez horas diárias para restaurantes e 12 horas para as demais, mas o atendimento presencial deve ser encerado até as 22h, com exceção dos bares, que devem fechar às 20h. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos. As demais regiões do estado mantiveram suas classificações.

Com isso, apenas três regiões do estado estão na Fase 3- Amarela: Piracicaba, Baixada Santista e Araçatuba. Outras seis regiões estão na Fase 1- Vermelha: Presidente Prudente, Marília, Bauru, Araraquara, Ribeirão Preto e Barretos.

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (Vermelho) a etapas identificadas como controle (Laranja), flexibilização (Amarelo), abertura parcial (Verde) e normal controlado (Azul). O plano divide o estado em 17 regiões e cada uma delas é classificada em uma fase do plano, dependendo de fatores como capacidade do sistema de saúde e a evolução da epidemia.

AUMENTO – O estado de São Paulo vem registrando um grande avanço da pandemia pelo estado e, durante toda esta semana, bateu recordes no número de pessoas internadas em estado grave. Nesta sexta (26), esse número somou 6.767 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI), o maior desde o início da pandemia. Em julho do ano passado, que era considerado o pico da pandemia até então, o total estava em 6.250, o que demonstra que o estado enfrenta agora o seu pior momento.

Durante essa semana epidemiológica, que só vai ser encerrada neste sábado (27), o estado já vem registrando aumento de 6% no número de casos, com média móvel diária de 9.117 casos da doença. “Esse número de casos ainda pode ser maior por dois motivos: ainda não acabamos a semana epidemiológica e pode haver dados represados”, disse o secretário estadual da saúde, Jean Gorinchteyn.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:08 Saúde