terça-feira, 13 abril 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Educação

Defensoria pede informações sobre Covid-19 em escolas de BM

25/02/2021 17:24:13

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPERJ), através do 2º Núcleo de Tutela Coletiva, sediado em Volta Redonda, encaminhou, na tarde desta quinta-feira (25), ofício ao prefeito Rodrigo Drable (DEM) e ao secretário de Educação de Barra Mansa, Marcus Vinícius Pires de Barros, um ofício requisitando informações sobre casos de Covid-19 em escolas da rede municipal. O prazo para resposta é de cinco dias úteis a partir do recebimento do ofício, encaminhado por e-mail. A iniciativa se deve a denúncias recebidas pelo órgão sobre a contaminação de professores e funcionários pelo novo coronavírus em escolas municipais.

Em sua manifestação, o defensor público João Helvécio de Carvalho requer que a prefeitura informe o quantitativo de profissionais de educação testados e o número de exames positivos; quantos profissionais foram afastados por Covid-19 em cada escola e, com base no plano de retorno seguro às aulas, quais os anos escolares que retornarão inicialmente, se haverá revezamento entre profissionais e alunos e, ainda se o plano foi elaborado de “forma a evitar o abarrotamento nos sistemas de transporte público”.

O documento requer também informações, tendo em vista que o ano letivo terá início no próximo dia 1º, sobre as atividades desenvolvidas pelas equipes que estão trabalhando nas escolas esta semana; qual o protocolo de notificação, isolamento e monitoramento dos casos suspeitos, o formulário de notificação que deverá ser adotado pelas instituições de ensino e se foram cumpridos os protocolos de inspeção sanitária para reabertura; se foi criado um canal de atendimento ao cidadão para denúncia de descumprimento das normas sanitárias pelas instituição de ensino; quais medidas serão tomadas a fim de evitar novas contaminações; e as providências imediatas tomadas para cessar o risco de contágio.

Além de encaminhar o ofício, o defensor também entrou em contato com o secretário, por telefone, a respeito do assunto. Marcus Vincíus informou a João Helvécio que a testagem que a prefeitura vem realizando impõe o afastamento dos profissionais com suspeita da infecção e que está tomando outras providências para evitar a disseminação do vírus nas escolas.

Uma das denúncias que chegaram à DPERJ esta semana dá conta de que ao menos cinco professores da Escola Municipal Maurício Amaral, na Vila Coringa, teriam testado positivo para coronavírus na testagem em massa realizada pela prefeitura. Em sua página numa rede social, o Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação) publicou, nesta quinta-feira, que casos positivos também teriam sido confirmados nas escolas Iracema Pamplona, Creche Menino Jesus e Pereira Bruno, entre outros. Embora as aulas ainda não tenham sido reiniciadas, desde a semana passada professores estão comparecendo às escolas preparando o retorno e participando de lives de capacitação para o ensino remoto, já que a volta não será totalmente presencial.

Na última terça-feira (23), o prefeito visitou algumas escolas com o intuito, segundo ele, de verificar se estão sendo seguidas as regras de retorno estabelecidas pelo Comitê Municipal. Ele esteve nas escolas Clécio Penedo (Nova Esperança), Leonel Brizola (Vista Alegre); CEI (Centro Educacional Integrado), no Centro; Escola Moacyr Chiesse (Cotiara); e Escola Estadual Municipalizada no distrito de Rialto, além do Cemae (Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado), no Centro.

CAPACITAÇÃO – Após a divulgação desta reportagem, a prefeitura de Barra Mansa divulgou que, também nesta quinta-feira, a Secretaria de Educação promoveu um evento de capacitação no Parque de Saudade para as merendeiras das escolas da rede pública do município. O intuito do encontro foi instruir as funcionárias sobre como adaptar a forma de trabalho para evitar a disseminação do vírus.

A partir do retorno das aulas, as merendeiras deverão garantir a higienização dos balcões dos refeitórios escolares, assim como dos alimentos e dos utensílios que serão utilizados por elas e pelos alunos. O secretário Marcus Vinicius considera que os responsáveis pela merenda são fundamentais no processo de segurança dos alunos.

“O objetivo dessa capacitação é de que todos estejam integrados dentro do protocolo para preservar a limpeza e, acima de tudo, a segurança”, ressaltou.

A vice-prefeita Fátima Lima, que é professora, frisou que o retorno deve ser seguro em todos os níveis da escola. “A capacitação oferecida pela empresa que presta este serviço é importante para que o retorno das aulas seja seguro em todos os sentidos. Não basta ter segurança só dentro da sala, mas também no preparo da alimentação”.

Atualizada às 17h59min

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:08 Saúde