sábado, 26 setembro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Interdição da praça da Colina é prorrogada

05/08/2020 11:40:27

A prefeitura de Volta Redonda prorrogou por mais 10 dias o decreto que suspende a utilização do espaço da praça da Colina, como medida de prevenção ao novo coronavírus. No local, as ações de fiscalização constataram frequentes aglomerações dos frequentadores, o que leva a um risco elevado de transmissão da doença. O não cumprimento da determinação pode levar à aplicação de multa, além da responsabilização civil, administrativa e criminal.

O prefeito Samuca Silva justificou que a ação visa evitar medidas mais rígidas, como fechamento completo das atividades econômicas no município, já que se o número de casos notificados aumentar as atividades terão que ser interrompidas. “Precisamos nos manter dentro dos eixos de monitoramento acordados com a justiça. E a população precisa colaborar. Ainda não vencemos a pandemia. Não podemos nos esquecer disso e achar que nossas vidas podem voltar ao normal”.

Entre as regras para manter as atividades econômicas na cidade estão o número de casos suspeitos não aumentar mais que 5% por três dias seguidos; a ocupação de leitos no CTI não ultrapassar 50%; a ocupação de leitos no Hospital de Campanha não ultrapassar 60%; o grupo de risco deve permanecer em isolamento social; o uso de máscara ser obrigatório nas ruas; e manter a proibição de qualquer tipo de aglomeração.

A prefeitura assegura que todas as medidas de restrição e decretos de prevenção e combate à Covid-19 estão sendo fiscalizadas e monitoradas pela força-tarefa composta por setores da administração municipal e órgãos externos, como Polícia Militar e Ministério Público. A equipe atua diariamente, inclusive em plantões noturnos e finais de semana, para garantir o cumprimento das medidas.

Em quatro meses a força-tarefa realizou mais de 2,6 mil fiscalizações na cidade, sendo que muitas denúncias são por aglomerações. “As equipes atendem a denúncias da população e fazem rondas nos locais onde normalmente há aglomerações, o que é o caso da Colina”, comentou Samuca.

Segundo ele, as denúncias devem continuar sendo realizadas pela população através da Central de Atendimento Único (CAU), pelo telefone 156, e também pelo aplicativo Fiscaliza VR. (Foto: Arquio)

 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

20:50 Cidades