terça-feira, 05 julho 2022
Fale Conosco | (24)3343-5229

Internacional

Brasileira presa na Tailândia é condenada a 9 anos por tráfico

Ela terá que cumprir ao menos um terço da pena

13/05/2022 18:31:16

Presa em fevereiro ao desembarcar na Tailândia junto com dois homens, transportando 15,5 quilos de cocaína, a brasileira Mary Hellen Coelho Silva, de 21 anos, foi condenada a nove anos e meio de prisão por tráfico internacional de drogas. Segundo o advogado Telêmaco Marrace, que integra a defesa da brasileira, ela terá que cumprir um terço da pena para só então requerer o que, no país asiático, é chamado de “perdão real”.

"Uma nova regra após as mudanças legislativas na Tailândia define que os sentenciados nesse momento devem cumprir a obrigação de pelo menos um terço de sua sentença de prisão de acordo com o que foi definido pelo tribunal, antes de encaixarem nos requisitos para pedirem o perdão real", explicou o advogado.

Apesar disso, ele lembrou que no pedido de indulto a legislação obriga as autoridades a considerarem os antecedentes de cada solicitante, bem como a natureza do crime pelo qual foram condenados e sua pena. “Nesse ponto reafirmo que Mary Hellen tem bons antecedentes e poderia se encaixar, pois ainda pesa a pouca idade e a forma de aliciamento, por ser de família vulnerável financeira no Brasil e alvo fácil a ser convencida", disse o advogado.

O Itamaraty, por meio da Embaixada em Bangkok, disse que foi informado da condenação da brasileira e acompanha a situação, prestando a assistência cabível, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local.

Desde o fim de 2021, a lei contra o tráfico de drogas mudou na Tailândia. Segundo a nova legislação, a pena máxima para o tráfico de cocaína no país é de 15 anos de prisão.

Detalhe: desde quando foi presa Mary Hellen era citada como mineira da cidade de Pouso Alegre. No entanto, a família esclareceu que ela nasceu no Rio de Janeiro e morou na cidade do sul de Minas com a mãe e quatro irmãos. Ela pediu demissão de uma lanchonete na cidade poucos dias antes de viajar para a Tailândia. Segundo uma irmã, ela disse que viajaria para Curitiba, mas não contou o motivo. Foi da capital paranaense que ela partiu com o entorpecente. (Foto: Reprodução)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:10 Cidades