terça-feira, 05 julho 2022
Fale Conosco | (24)3343-5229

Nacional

Índia ianomâmi morre depois de estuprada por garimpeiros

MPF cobra investigação do caso. Uma criança está desaparecida

27/04/2022 10:12:27

Uma menina ianomâmi de 12 anos morreu depois de ser estuprada, na noite da segunda-feira (25), por garimpeiros na região do Palimiú, em Roraima. Segundo o presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye'kwana (Condisi-YY), Júnior Hekurari Yanomami, os garimpeiros invadiram a comunidade e violentaram a adolescente. Ele contou que outra criança ianomâmi, de cerca de 3 anos, está desaparecida. A Polícia Federal e o Exército foram informados sobre a invasão.

“Estávamos na Comunidade Arakaça e alguns garimpeiros invadiram, levando-a juntamente com o filho da sua tia com idade entre 2 a 3 anos de idade para um barco e que lá a violentaram causando o seu óbito. A criança escorregou e caiu do barco sem que fosse prestado socorro algum”, relatou.

O Ministério Público Federal (MPF) divulgou nota informando que busca junto às instituições competentes a investigação do caso, destacando que "situações como essa são consequência cada vez mais frequente do garimpo ilegal em terras indígenas em Roraima".

A Hutukara Associação Yanomami tem denunciado muitos ataques à comunidade Maikohipi, na região de Palimiú, na Terra Indígena Yanomami, por garimpeiros ilegais, que têm utilizado armamentos pesados contra os indígenas. (Foto: Júnior Hekurari Yanomami / Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:10 Cidades