sábado, 15 maio 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Estado

Reconstituição aponta 23 lesões violentas contra o menino Henry Borel

Polícia descarta versão de queda, como alegam mãe e padrasto

12/04/2021 11:43:29

O laudo da reconstituição da morte do menino Henry Borel, de 4 anos, apresentado no domingo pelo programa Fantástico, da TV Globo, descarta “a possibilidade de um acidente doméstico”, a exemplo do que já tinha apontado a necropsia no corpo do garoto. Os peritos afirmaram que as 23 lesões encontradas em Henry “apresentavam características condizentes com aquelas produzidas mediante ação violenta (homicídio)”. Entre essas lesões, estão, por exemplo, a laceração no fígado, danos nos rins e a hemorragia na cabeça.

Na última quinta-feira (8), foram presos o vereador carioca Dr. Jairinho (sem partido), padrasto da criança, e a professora Monique Medeiros, mãe do garoto. Ambos devem responder homicídio duplamente qualificado, pelo emprego de tortura e sem chance de defesa para a vítima. A prisão, segundo a polícia, foi motivada também por estar o casal tentando atrapalhar as investigações e por ameaçarem testemunhas.

A reprodução simulada do dia da morte do menino foi feita no último dia 1º. Foram testadas todas as possibilidades de queda no quarto, como sustentam Jairinho e Monique. “Não há a menor hipótese de ele ter caído, quer seja da cama, quer seja da poltrona, quer de uma estante, que tem 1,20 metro de altura”, afirmou Denise Gonçalves Rivera, da perícia criminal. “Fizeram todas as medições e viram que, em nenhuma dessas circunstâncias, ele teria essas lesões que a necropsia apresentou”, acrescentou.

INTERNADA – Na madrugada desta segunda-feira (12), Monique Medeiros foi encaminhada para atendimento médico, confirmou Secretaria estadual de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap). Ela está presa no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói. De acordo com o órgão, Monique sentiu dores abdominais após urinar e solicitou atendimento médico. Ela foi encaminhada ao Hospital Penal Hamilton Agostinho, dentro do próprio Complexo Penitenciário de Gericinó.

Diagnosticada com infecção urinária, aMonique deve ficar ao menos três dias internada para acompanhamento e para receber a medicação recomendada. (Foto: Reprodução)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:34 Polícia