domingo, 22 maio 2022
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Volta Redonda reabre 10 leitos para Covid-19

Se necessário, outras alas serão reabertas em hospitais

27/01/2022 12:56:10

A prefeitura de Volta Redonda reabriu 10 leitos no Hospital do Retiro para atender pacientes com Covid-19, em decorrência do avanço de casos provocados pela variante Ômicron. Os leitos haviam sido revertidos para o tratamento de outras doenças quando houve uma baixa no atendimento por coronavírus.

No mesmo hospital, a Secretaria de Saúde conta com mais 10 leitos de reserva. A prefeitura também já fez contato com o governo do estado para que o Hospital Regional Zilda Arns possa abrir mais vagas para Covid. Em outra ação junto ao governo estadual, Volta Redonda pede a reativação de um contrato com a rede privada da cidade para que leitos sejam cedidos a pessoas assistidas pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

De acordo com a diretora geral do Hospital do Retiro, Márcia Cury, o aumento da demanda de pacientes para internação por Covid-19 está sendo acompanhado, principalmente em relação a pessoas não vacinadas ou com o esquema de vacinação incompleto. “Como no ano passado, conseguimos estruturar mais leitos para Covid. Estamos abrindo mais 10 leitos clínicos para poder receber pacientes. O número de infectados está crescendo e estamos preparados. Apesar desta crescente, os casos estão sendo de menor gravidade do que já foram, mas a população tem que entender a importância dos cuidados se manterem porque a pandemia ainda não acabou”, ressaltou Márcia Cury.

O coordenador municipal de Vigilância em Saúde, Carlos Vasconcellos, ressaltou que Volta Redonda possui a capacidade da abertura de mais leitos, conforme o andamento do número de casos graves e a demanda na rede de emergência.  “Temos feito gestão junto ao Hospital Regional Drª Zilda Arns, que atende pacientes não só de Volta Redonda como de todo o Médio Paraíba, para ampliação contínua de leitos, o que tem sido feito, e também em contato com a rede privada de hospitais. Mantemos o nosso cuidado, o acompanhamento para que todos possam ser atendidos. Mas é fundamental que pessoas que não tenham tomado [dose de] reforço, o façam; teremos vacinas disponíveis nas unidades de saúde, inclusive aos finais de semana”, disse Vasconcellos, frisando que a população deve optar por máscaras de boa qualidade, de preferência: N95, KN95 ou PFF2. (Foto: Geraldo Gonçalves)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

15:48 Cidades